Alimentação do brasileiro favorece doenças cardiovasculares, mostra pesquisa

Os tradicionais arroz, feijão e carne ainda são preferência nacional. No entanto, alimentos com baixo valor nutricional e muito calóricos estão ganhando espaço na mesa do brasileiro. Foi o que constataram o Ministério da Saúde e o IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em um perfil da alimentação no País.

A pesquisa mostra, ainda, a forte presença de refrigerantes e refrescos. Por outro lado, o consumo de frutas, verduras e legumes caiu. A pesquisa confirma, ainda, que os brasileiros consomem muito sal, acima do que é recomendado pela OMS, Organização Mundial da Saúde.

O excesso do sal contribui para o surgimento de doenças como a hipertensão arterial e doenças cardiovasculares. Dados devem ser usados pelo Ministério da Saúde para ativar uma campanha sobre alimentação saudável. Meta é evitar que a população brasileira continue ficando cada vez mais pesada.